Gespea - Conheça-nos melhor
QUEM SOMOS
COMPOSIÇÃO
ACTIVIDADES
PUBLICAÇÕES
 
 
Espeleologia - um olhar sobre as grutas Açorianas
CAVIDADES VULCÂNICAS
CAVIDADES VULCÂNICAS
ABERTAS AO PÚBLICO

IPEA
GLOSSÁRIO VULCANOLÓGICO
 
 
 
 
Adicionar o meu e-mail ao newsgroup do Speleoazores.comRemover o meu e-mail do newsgroup do Speleoazores.com

 

 

Topo da Montanha do Pico , 2351 m

Devido à natureza vulcânica do Arquipélago e à presença de escoadas lávicas do tipo basáltico, as ilhas dos Açores apresentam um diversificado património espeleológico.
São conhecidas cerca de 250 cavidades naturais, correspondendo a muitas dezenas de quilómetros de caminhos subterrâneos, onde se escondem muitos segredos e estranhas formas de vida.

Estas cavidades são de diferentes tipos: grutas e algares vulcânicos, fendas e grutas de erosão, ocorrendo, por vezes, a combinação de formas.

O número mais significativo de cavidades está distribuído pelas Ilhas do Pico com 112, Terceira com 67, S. Jorge com 18, S. Miguel com 27, Graciosa com 10, embora sejam conhecidas formações subterrâneas nas outras ilhas.

É na ilha do Pico onde se pode encontrar o maior número de espécies de insectos cavernícolas, autóctones, conhecidas nos Açores. Os maiores tubos lávicos existentes nos Açores, são a Gruta das Torres na ilha do Pico e a Gruta dos Balcões na ilha Terceira com 5 150m e 4421m respectivamente. O Algar do Morro Pelado e as Bocas do Fogo na ilha de S.Jorge, com 140m e 120m respectivamente, são os algares que apresentam maiores profundidades.

Placas Tectónicas > Clique para ampliar

 

 
PAG. PRINCIPALNOTÍCIASFOTOSGESPEACONTACTOSLINKS
Gespea 2005-2016
© Todos os Direitos Reservados

Lavaimagem - Soluções Digitais
 
ImprimirFavoritosRecomendarIr para o TopoFicha Técnica
 
GESPEA - Grupo de Trabalho para o Estudo do Património Espeleológico dos AçoresGoverno dos Açores